Cirurgia íntima masculina: tipos, preço e possíveis riscos

Homem de toalha

A cirurgia íntima masculina é um campo da urologia que tem ganhado destaque nos últimos anos. Muitos homens buscam melhorar a aparência e a função estética de suas áreas genitais por razões pessoais e de autoconfiança. Neste texto, abordaremos os diferentes tipos de cirurgia íntima masculina, os preços associados a esses procedimentos e os riscos envolvidos. Antes de tudo, destacamos que a decisão de realizar uma cirurgia íntima masculina em Curitiba deve ser tomada após uma consulta com um urologista especializado.

Tipos de cirurgia íntima masculina

Existem diferentes tipos de cirurgia íntima masculina disponíveis, que visam a melhorar a estética e a função da área genital. Abaixo estão alguns dos procedimentos mais comuns:

Cirurgia de aumento peniano: a cirurgia de aumento peniano visa a aumentar o tamanho ou o calibre do pênis. Existem diferentes técnicas disponíveis, como a liberação do ligamento suspensor, a injeção de gordura, injeção de ácido hialurônico, Urofill ou o uso de implantes. Mas é importante lembrar que os resultados podem variar e que a cirurgia de aumento peniano não é capaz de aumentar o tamanho do órgão de forma significativa em todos os casos.

Cirurgia de Escrotoplastia: é a cirurgia de redução da bolsa escrotal, também conhecida como escrotoplastia. Sendo assim, indica-se esse procedimento para pacientes que desejam melhorar a aparência estética ou reduzir o desconforto causado pelo tamanho excessivo da bolsa escrotal.

Cirurgia de correção de curvatura peniana: indica-se a cirurgia de correção de curvatura peniana para pacientes que apresentam curvaturas anormais no pênis, conhecidas como doença de Peyronie. O procedimento envolve a correção da curvatura para melhorar a função sexual e a estética do órgão.

Preço da cirurgia íntima masculina

O preço da cirurgia pode variar dependendo de diversos fatores, como a complexidade do procedimento, a experiência do urologista, a estrutura da clínica e a localização geográfica. É fundamental consultar um urologista em Curitiba para obter uma avaliação individualizada e um orçamento preciso.

Além dos honorários do cirurgião, o preço geralmente inclui os custos com a equipe médica, o uso de instalações cirúrgicas, a anestesia e o acompanhamento pós-operatório. Portanto, considere todos esses aspectos ao avaliar o custo do procedimento.

Riscos da cirurgia íntima masculina

Como qualquer procedimento cirúrgico, essa cirurgia também apresenta riscos. Por isso, o paciente precisa estar ciente desses riscos antes de tomar a decisão de se submeter a qualquer procedimento. Alguns possíveis riscos da cirurgia íntima masculina são:

Complicações cirúrgicas: qualquer cirurgia envolve riscos de complicações, como infecção, sangramento excessivo, hematomas, cicatrizes desfavoráveis e reações adversas à anestesia. Portanto, escolha um urologista experiente e qualificado, que possua um histórico de procedimentos bem-sucedidos e possa minimizar esses riscos.

Resultados insatisfatórios: apesar dos avanços na cirurgia íntima masculina, os resultados não podem ser garantidos. É importante ter expectativas realistas e compreender que os resultados podem variar de acordo com o indivíduo. Um bom diálogo com o urologista antes do procedimento é essencial para entender as possibilidades e limitações.

Problemas de sensibilidade: em alguns casos, a cirurgia íntima masculina pode afetar a sensibilidade da região genital. Isso pode incluir alterações na sensibilidade ao toque ou durante a relação sexual. Portanto, discuta essas possibilidades com o urologista antes do procedimento.

Consulte um urologista especializado

A cirurgia íntima masculina é um procedimento delicado e pessoal, e a escolha de um urologista qualificado e experiente é fundamental. Por isso, agende uma consulta inicial com um especialista em Curitiba para discutir suas preocupações, objetivos e expectativas.

Durante a consulta, o urologista realizará uma avaliação completa e fornecerá informações detalhadas sobre os diferentes procedimentos disponíveis, os riscos envolvidos, os resultados esperados e os cuidados pós-operatórios necessários.

Compartilhe esse post
Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Categorias
 
Artigos mais recentes

AGENDE UMA CONSULTA