Azoospermia e Técnicas Recuperação de Espermatozóides

A azoospermia consiste na ausência completa de espermatozoides no ejaculado mesmo após centrifugação. É uma condição com um grande impacto para um casal que pretende ter filhos. Excluindo-se a azoospermia causada pelo abuso de medicações derivadas da testosterona ou problemas hormonais, a grande maioria dos pacientes nessa condição irá necessitar de tratamento cirúrgico.

Dividimos essa condição em 2 grandes grupos: azoospermia obstrutiva e não-obstrutiva.
Quando estamos diante de Azoospermia Obstrutiva (AO) é possível obtenção de espermatozoides para tratamentos de reprodução assistida em praticamente 100% do casos. Nos casos de captação de espermatozoides na AO, as técnicas empregadas são geralmente Punções percutâneas do epidídimo (PESA) ou Microdissecção do epidídimo (MESA).

Nos casos de azoospermia não-obstrutiva há um problema grave na produção de espermatozoides e muitas vezes há apenas algumas ilhas de espermatozoides no testículo. Nesses casos, a extração de tecido testicular por microdissecção (microTESE) é a técnica de escolha, pois todo o conteúdo do testículo é exposto e a uma ampla procura pode ser realizada. Para otimizar as chances de captar espermatozoides com esse procedimento, é interessante avaliar a necessidade de um tratamento hormonal no pré-operatório, pois não é incomum haver desbalanços que podem comprometer o sucesso da microTESE.

Abrir Chat
Precisa de ajuda?
Olá,
Podemos ajudar?