Alergia à prótese peniana: é possível que isso aconteça?

alergia à prótese peniana

É possível que o homem venha a apresentar algum sintoma de alergia à prótese peniana? Trata-se de uma dúvida bem compreensível, afinal, estamos falando de introduzir no corpo do paciente algo “estranho”. Em outras palavras, algo que não faz parte do corpo humano e que agora estará ali de maneira permanente.

Por isso, resolvi escrever este artigo para esclarecer a todos os homens que trazem essa preocupação consigo. Vamos analisar os materiais de que são feitas as próteses penianas para verificar se elas contêm agentes alérgenos.

O que são agentes alérgenos?

São substâncias de origem natural que podem causar uma reação alérgica em pessoas mais suscetíveis. Ou seja, que ocasionam inflamações nos órgãos sensíveis, como o nariz, o pulmão e até mesmo a pele. Ao atingir cada um desses órgãos, a reação alérgica se manifesta de modos distintos.

Esses agentes estão presentes de muitas formas ao nosso redor. Veja alguns exemplos:

pólen: presente em flores e árvores;
ácaros: presente em roupas, estofados, colchões, etc.;
níquel: encontrado em zíperes, brincos, piercings;
látex: presente em luvas, óculos, brinquedos e dispositivos médicos.
Posso ter alergia à prótese peniana?

Para saber se é possível ocorrer uma alergia à prótese peniana, é preciso conhecer os materiais de que ele é feita. A prótese peniana maleável consiste em uma liga metálica revestida por uma camada de silicone. Essa liga serve como uma espécie de “memória”. Graças a ela, quando o paciente ajeita a prótese junto ao corpo para se vestir, ela fica firme onde ele a ajustou. Assim, o homem consegue um resultado estético mais discreto, sem o risco de se expor por acidente.

Uma vez que essa liga é totalmente revestida, o único material que tem contato com o corpo do homem é o silicone. Contudo, quando falamos da prótese peniana inflável, estamos tratando de um sistema mais complexo.

Essa prótese tem 3 partes: os cilindros de silicone, que são implantados nos corpos cavernosos do pênis. Também, uma bolsa com soro fisiológico, implantada próximo à bexiga. E, por fim, uma bomba de acionamento, que fica localizada abaixo da bolsa escrotal. Então, quando o homem deseja ter uma relação sexual, ele precisa acionar a bomba. Isso fará com que o soro fisiológico do reservatório desça e encha os cilindros, promovendo uma ereção sem a necessidade do estímulo sexual. E após a relação, o homem aciona novamente a bomba para que o soro retorne ao reservatório e o pênis recobre a flacidez.

Essa prótese também é constituída de silicone, sendo ele o único material que tem contato direto com o corpo do paciente. Aliás, o silicone não é um agente alérgeno, de modo que não existe o risco dessa substância causar alguma reação alérgica. Saiba mais sobre próteses penianas neste artigo.

E se o soro fisiológico vazar?

Esse é um ponto importante a ser considerado. O soro fisiológico tem baixo índice de efeitos colaterais. Mas, para ocorrer um vazamento de soro da prótese, é preciso que haja uma ruptura da estrutura de silicone. Isso não é tão simples de acontecer, afinal, por sua consistência maleável, o silicone tende a absorver impactos e suportar torções.

Portanto, eu lhe digo que é bem pequena a chance de você apresentar alguma alergia à prótese peniana. Mas, se você tem mais alguma dúvida sobre esse assunto, marque uma consulta com o seu urologista.

Categorias
Artigos mais recentes

AGENDE UMA CONSULTA

Abrir Chat
Precisa de ajuda?
Olá,
Podemos ajudar?