Você sabe o que é varicocele?

Responda as perguntas abaixo:

Esses problemas têm solução.

Varicocele: como tratar e evitar problemas de fertilidade masculina?

Quem sou eu?

O Dr. Tiago Mierzwa, é médico especialista em Urologia e Andrologia – com atuação em Fertilidade Masculina e Medicina Sexual.

É referência e tem grande experiência no tratamento de Varicocele pela técnica microcirurgica e com doppler.

Além disso, possui larga experiência no tratamento de infertilidade masculina, visto que essa é uma condição multifatorial, algumas vezes, devemos realizar outros tratamentos juntamente com a correção da Varicocele, alcançando assim o melhor resultado e auxiliar no senhor da paternidade.

Realizou a residência de Urologia no Hospital Nossa Senhora das Graças em Curitiba/PR. Seguido do aperfeiçoamento do fellowship em Andrologia no Projeto ALFA (Aliança de Laboratórios de Fertilização Assistida), em São Paulo. Após essa formação, passou um tempo nos Estados Unidos, realizando Observership em Andrologia na Rush University – Chicago – EUA, onde teve a oportunidade de aperfeiçoar o meu treinamento em Fertilidade masculina e Medicina Sexual com o que há de mais moderno atualmente.

Nos últimos anos, continuou o aperfeiçoamento em andrologia, com foco no tratamento de infertilidade masculina e Correção Microcirurgica de Varicocele,l com Doppler microvascular. Realizou de treinamentos em Andrologia nas cidades de Barcelona (Espanha) Miami, Chicago (Estados Unidos), Buenos Aires (Argentina) e São Paulo.

Além de continuar participando de cursos, eventos e treinamentos constantes nessa área, O Dr. Tiago Mierzwa é o coordenador de 2 dos maiores Serviços de Andrologia de Curitiba – Hospital Nossa Senhora das Graças e Hospital Universitário Cajuru/ PUC PR, com alto volume de cirurgias para infertilidade, dentre elas, a principal é a correção microcirurgia de Varicocele.

Atualmente também é Andrologista na clínica Androlab, onde realiza procedimentos de maior complexidade na busca do tratamento de infertilidade masculina, ajudando diversos casais a terem filhos.

Com isso, não mede esforços para trazer o que há de melhor no mundo para seus pacientes, oferecendo tratamentos modernos, efetivos, de menor agressividade e mais assertivos para seus pacientes, visando sempre um tratamento de todas as condições associadas a infertilidade, de forma humanizada e individualizada para cada caso.

Varicocele

O que é a varicocele?

Varicocele é a dilatação anormal das veias que drenam o sangue do testículo no escroto, gerando uma incompetência das veias e ocasionando um refluxo venoso. É comum também chamarem de varizes da bolsa escrotal ou varizes escrotais ou testiculares.

Qual é o problema em ter varicocele?

A varicocele é a principal causa de infertilidade por fator masculino, afetando até 15% dos homens, e está presente em 40% dos homens que apresentam infertilidade para o primeiro filho (primária) e aumenta para 80% nos homens com diagnostico de infertilidade secundária (que não conseguiram engravidar a parceira novamente devido à piora do espermograma). Essa dilatação pode provocar danos ao testículo devido ao acúmulo de sangue no órgão, o que aumenta a temperatura testicular, além de haver acúmulo de toxinas e radicais livres.

Embora muitos dos homens com varicocele sejam férteis, com o passar do tempo pode haver uma diminuição do volume testicular, perda de qualidade do sêmen e diminuição na produção de testosterona. Já foi demonstrado em pesquisas que a varicocele provoca danos testiculares progressivos ao longo do tempo e que a cirurgia não apenas impede o avanço, mas também reverte parte do prejuízo causado.

O que causa a varicocele?

A varicocele pode ocorrer por ausência congênita das válvulas nas veias que drenam o testículo ou por uma incompetência funcional dessas válvulas. Assim, o sangue tem uma maior dificuldade para sair do testículo, provocando um refluxo venoso com dilatação dessas veias. Em alguns casos, temos familiares com os mesmos problemas, demonstrando um caráter também hereditário.

Dificuldade para ter filhos pode ser varicocele?

A varicocele pode causar infertilidade?

Sim, inclusive é a principal causa reversível de infertilidade masculina.

Por qual motivo a infertilidade masculina está associada à varicocele? Os testículos ficam posicionados na bolsa escrotal estrategicamente, pois conseguem manter uma temperatura um pouco mais baixa do que o resto do nosso corpo. Com isso, o funcionamento deles ocorre de forma eficaz. Para que eles mantenham essa temperatura constante, é necessário

que a circulação do sangue oxigenado das artérias saia do testículo por veias normais (SEM VARICOCELE).

Essa função de controle da temperatura é perdida quando o testículo apresenta varicocele, pois o sangue refluído pelas veias vai gerar um aumento crônico da temperatura testicular e prejudicar a produção dos espermatozoides, afetando sua quantidade, qualidade e movimentação.

Além disso, a presença desse sangue venoso refluído no testículo causa a produção excessiva de radicais livres de oxigênio que não serão reduzidos adequadamente pelo sistema antioxidante do organismo, gerando um desbalanço desse ambiente, o que leva ao estresse oxidativo dos testículos e irá prejudicar a formação e a qualidade dos espermatozoides.

Como saber se tem varicocele?

Geralmente, o paciente descobre que possui essa condição quando está investigando clinicamente uma dificuldade de engravidar sua parceira, então esse pode ser um indício. Os homens que apresentam alterações no espermograma também podem apresentar varicocele. Mas o diagnóstico definitivo é feito pela avaliação do médico urologista e andrologista, por meio da qual é possível, de forma bastante simples, chegar no diagnóstico pelo exame físico. Quando houver dúvidas em relação ao diagnóstico ou na impossibilidade da identificação apropriada das veias, o exame de ecografia de bolsa testicular com doppler deve ser solicitado.

Para fins de tratamento, classificamos a varicocele em 4 tipos:

– Subclínica: só aparece em exames de imagem;

– Grau I: só é palpada quando o paciente faz força;

– Grau II: é palpada mesmo sem o paciente fazer esforço;

– Grau III: é visível e palpável sem o paciente fazer esforço.

Além disso, quando palpamos o testículo com varicocele, ele pode ter seu volume diminuído e até ficar mais amolecido, mostrando claramente que está ocorrendo a perda de células produtoras de espermatozoides.

Varicocele e alteração da fragmentação do DNA espermático

Além das alterações já bem conhecidas do espermograma, a varicocele pode alterar também o DNA do espermatozoide, levando a um prejuízo na fertilidade masculina. Essa alteração não é detectada em espermograma, sendo necessário um exame específico de avaliação do DNA.

Muitos pacientes podem ter dificuldades para ter filhos e possuírem um espermograma normal, mas quando avaliamos a fundo, identificamos a presença de grande fragmentação do DNA dos espermatozoides e isso pode estar associado à infertilidade masculina e abortos de repetição. Uma das causas de alta fragmentação de DNA espermático é a varicocele, sendo então mais uma indicação da necessidade de tratamento dessa doença.

Varicocele e fertilização in vitro

Muitos casais em busca do sonho de terem filhos acabam recorrendo a métodos de reprodução assistida de alta complexidade, como a fertilização in vitro (FIV). Os pacientes com diagnostico de varicocele que são submetidos à correção da varicocele antes da fertilização in vitro apresentam aumento significativo nas taxas de gravidez clínica e nas taxas de nascidos vivos de fertilização in vitro, quando comparados aos pacientes que tem varicocele clínica e não são tratados antes da FIV.

Varicocele e Azoospermia não obstrutiva

A azoospermia é a ausência de espermatozoides na ejaculação (temos uma sessão no site em que falamos mais sobre esse assunto, deixaremos o link abaixo). A varicocele pode estar relacionada a azoospermia e seu tratamento poderá trazer benefícios ao paciente. Estudos demonstram que a correção microcirúrgica da varicocele pode levar ao aparecimento de espermatozoides no ejaculado com um aumento nas gestações naturais ou assistidas subsequentes. Também houve efeitos benéficos adicionais nas taxas de recuperação de esperma e nos resultados da FIV. Um dado muito interessante é que cerca de 44% dos pacientes com azoospermia (sem espermatozoides na ejaculação) voltaram a apresentar espermatozoides no sêmen após a correção da varicocele.

Como posso tratar a varicocele?

O tratamento deve ser realizado nos pacientes com varicocele clinicamente significativa (varicocele grau II ou III que apresentam prejuízo na fertilidade, atrofia testicular ou falha de desenvolvimento do testículo ou dor característica).

A principal indicação de correção da varicocele ainda consiste no tratamento da infertilidade masculina. Quanto mais tempo os testículos ficarem expostos aos efeitos nocivos da varicocele, maiores serão os danos ao testículo.

Como devemos tratar a varicocele?

O tratamento da varicocele é sempre cirúrgico, sendo a técnica microcirúrgica subinguinal com uso de doppler microvascular transoperatório a melhor escolha, pois é a forma mais segura e com os melhores resultados, além das menores taxas de complicações e com menos de 1% de recidiva.

O espermograma costuma melhorar em mais de 60-80% das vezes, devolvendo ao homem um bom potencial de gravidez natural ou, caso não seja possível alcançá-lo, uma melhora desse potencial.

Uma dúvida muito frequente é se a varicocele pode voltar após a cirurgia. E a resposta é: sim. Isso é mais comum nas técnicas convencionais, porém, mesmo com a técnica padrão ouro existe um risco de recidiva de em torno de 1%.

Vamos falar um pouco sobre a evolução das técnicas e as novas tecnologias no tratamento da varicocele:

Varicocele e cirurgia microscópica

Com o avanço das técnicas de correção da varicocele, inicialmente com a cirurgia microscópica, foi possível transformar o tratamento em um procedimento menos invasivo. Com a magnificação resultante do microscópio cirúrgico, conseguimos identificar com maior facilidade e segurança as veias doentes e as estruturas que devem ser preservadas.

A cirurgia microscópica para varicocele é um método minimamente invasivo que usa microscópios especiais para permitir que o andrologista visualize com grande ampliação de imagem as veias dilatadas e doentes e corrija o problema. Em comparação com a cirurgia convencional, a cirurgia microscópica é menos invasiva, tem melhor visualização, maior segurança e utiliza uma menor incisão, o que acaba resultando em menos dor, menos tempo de recuperação e menos cicatrizes.

A cirurgia microscópica para varicocele é altamente eficaz na correção da condição e pode melhorar significativamente a produção de esperma e a fertilidade.

Em geral, a cirurgia microscópica para varicocele é combinada com o uso do doppler microvascular transoperatório, que falaremos adiante. Essa modalidade é a opção mais segura e eficaz para aqueles que sofrem com esta condição.

Microscópio Cirúrgico
Micro Doppler Cirúrgico

Doppler microcirúrgico e varicocele

O Doppler microcirúrgico é mais uma tecnologia que alterou drasticamente o tratamento da varicocele, permitindo uma maior segurança durante o procedimento. Com esse aparelho é possível identificar com certeza qual dos vasos é veia e qual é a artéria (a artéria obrigatoriamente deve ser preservada). O ultrassom doppler microcirúrgico também permite localizar com precisão microscópica as artérias, que são as estruturas responsáveis por manter o testículo vivo e ativo, sendo então uma ferramenta valiosa durante a cirurgia para um procedimento seguro e altamente efetivo.

Como é o procedimento de correção microcirúrgica de varicocele com doppler transoperatório?

Essa é a técnica que tem os melhores resultados quando falamos no tratamento da varicocele, além de ser a mais segura.

O procedimento é realizado no hospital ou clínica, onde o paciente ficará em observação por 8-12 horas. É feito com anestesia regional e sedação, sendo que o paciente fica dormindo o procedimento inteiro, sem sentir nada, isto é, é totalmente indolor.

O procedimento consiste em uma incisão de aproximadamente 2 cm. na virilha (subinguinal), onde é identificado e isolado o cordão espermático, estrutura por onde passam as veias, artérias, nervos, vasos linfáticos e o ducto deferente e vai em direção ao testículo. Por meio do aumento do campo visual com microscópio cirúrgico e do uso do doppler microvascular transoperatório, é possível a identificação cuidadosa das artérias e das veias para garantir sua ligadura e a secção de cada veia dilatada e doente que está no cordão, ao mesmo tempo que seguramente preservamos as artérias, nervos e vasos linfáticos.

Quando realizado pela técnica subinguinal, com microscópio e doppler microvascular transoperatório, é possível alta no mesmo dia da cirurgia, retorno às atividades cotidianas (trabalhar e estudar) sem esforço intenso com 72 horas e praticar exercícios físicos após duas a três semanas.

Todos os pacientes do Dr. Tiago Mierzwa possuem seu contato pessoal e têm a sua disposição o atendimento da equipe 24 horas. Assim, o paciente recebe atendimento de maneira integral, pois a nossa preocupação é entregar a melhor experiência e os melhores resultados para a fertilidade do casal em cada etapa do processo

Algumas dúvidas são muito frequentes em pacientes com varicocele, por isso, vamos tentar elucidar algumas delas:

A correção microscópica é segura?

A correção microscópica de varicocele com utilização de doppler microvascular transoperatório é uma técnica avançada, utilizada no mundo inteiro por andrologistas especialistas no tratamento de varicocele e exige treinamento amplo em microcirurgia, além de materiais delicados e especiais.

É considerada a forma mais segura e eficaz para o tratamento da varicocele para a maioria dos pacientes, e oferece muitos benefícios em comparação com as cirurgias convencionais.

A técnica é minimamente invasiva e utiliza instrumentos especializados para corrigir a varicocele de forma precisa e segura. Isso significa que o tempo de recuperação é mais curto e há menos risco de complicações. Além disso, a correção microscópica é realizada sob anestesia regional com sedação, o que ajuda a minimizar o desconforto durante o procedimento.

Os resultados da correção microscópica são geralmente excelentes, com muitos pacientes relatando melhoria na fertilidade masculina ou alívio da dor testicular, dependendo da indicação. Além disso, a técnica oferece resultados estéticos melhores, já que as incisões são muito menores do que as feitas na cirurgia convencional. Aqui cabe uma observação: o aspecto na bolsa escrotal não muda. Uma vez que retiramos as veias, elas serão amarradas e seccionadas, conforme explicamos anteriormente.

Além disso, é importante destacar que a correção microscópica com doppler transoperatório é realizada por cirurgiões altamente treinados e experientes, que utilizam tecnologia de ponta para garantir resultados precisos e seguros. A equipe médica monitora cuidadosamente o paciente durante todo o procedimento e fornece suporte pós-operatório para garantir uma recuperação rápida e sem complicações.

Benefícios da correção microscópica de varicocele com doppler transoperatório

Os benefícios do tratamento da varicocele com correção microscópica utilizando doppler microvascular durante a cirurgia incluem:

1. Melhora da fertilidade: pode melhorar a qualidade do esperma e aumentar a contagem de espermatozoides, motilidade e morfologia, além das melhorias no DNA espermático, acarretando uma melhora global da fertilidade masculina.

2. Alívio da dor: a correção microscópica da varicocele pode ajudar a aliviar a dor testicular característica e o desconforto associados à condição.

3. Recuperação mais rápida: a correção microscópica de varicocele é uma técnica minimamente invasiva e os pacientes geralmente experimentam uma recuperação mais rápida e menos dolorosa do que com a cirurgia convencional.

4. Resultados estéticos melhores: a correção microscópica da varicocele pode resultar em cicatrizes menores e menos visíveis do que a cirurgia convencional.

5. Menor risco de complicações: esse método tem um menor risco de complicações, como lesão arterial, hematoma, infecções e sangramento, em comparação com a cirurgia convencional.

É importante conversar com um médico para determinar se esta é a melhor opção de tratamento para você e para obter mais informações sobre os possíveis riscos e benefícios da técnica.

É possível prevenir a varicocele?

Não, a varicocele geralmente é hereditária, embora possa não afetar a fertilidade, não tem como prevenir seu aparecimento.

Podemos apenas prevenir os prejuízos da varicocele. Então, a partir do diagnostico, a varicocele deve ser tratada quando tiver indicação ou monitorada regularmente, para que

seu tratamento seja feito assim que indicado, pois é uma doença progressiva – quanto mais tempo a varicocele agir, pior será para a função do testículo em produzir espermatozoides.

Portanto, ao primeiro sinal de detecção de que a varicocele possa estar trazendo prejuízo à função testicular, piora no espermograma ou redução no desenvolvimento dos testículos, a cirurgia para a correção da varicocele deve ser indicada com brevidade.

O homem infértil deve se preocupar apenas com a varicocele?

NÃO. Algo que friso muito nas consultas é que a infertilidade masculina é multifatorial e o tratamento da varicocele, em alguns casos, irá trazer melhora, porém, diversos outros fatores estão associados à infertilidade masculina e precisam ser corrigidos ao mesmo tempo que a varicocele. Apenas assim alcançaremos os melhores resultados possíveis na melhora da fertilidade do homem. Com essa abordagem multidisciplinar e múltiplos tratamentos ao mesmo tempo, iremos aumentar a chance de realizar o sonho do bebê em casa.

Muitas outras dúvidas são frequentes no consultório, tais como:

  • Varicocele: o que é, sintomas, causas e tratamentos
  • Infertilidade masculina e possíveis complicações da varicocele
  • Como é feito o diagnóstico da varicocele e quais exames são necessários?
  • Varicocele: cirurgia, embolização ou tratamento conservador?
  • Como prevenir a varicocele e quais os cuidados após o tratamento?
  • Quanto tempo leva para se recuperar após a cirurgia da varicocele?
  • É possível engravidar após o tratamento da varicocele?
  • Varicocele: mitos e verdades sobre a doença
  • Como é o tratamento da varicocele pelo SUS e por planos de saúde
  • Qual é a associação da varicocele com outras doenças e riscos para a saúde

 

Falamos mais sobre algumas delas em nosso blog e no canal do YouTube

O que você precisa saber antes de tratar a varicocele?

Depoimentos

gabi castro
gabi castro
2023-04-05
Um anjo, tirou minha pedra
Pamela Dandara
Pamela Dandara
2023-04-05
Em julho de 2021 perdi um bebezinho com 6 semanas. No final de 2021 meu esposo e eu decidimos procurar um urologista para fazer exames e ver oque estava acontecendo, até que achamos o abençoado do Doutor Tiago. Onde pediu bateria de exames, e descobriu que meu esposo tinha varicocele do grau 3 o mais avançando, onde só era removido com cirurgia. Em janeiro dia 9 de 2022 foi feita a cirurgia deu tudo certo graças a Deus!! Pediu para aguardar 6 meses para tentar novamente, pois é kkkk em abril eu descobri que estava grávida do meu arco-íris meu Benício 🌈 🙏 Hoje está conosco com 3 meses 💙 Super recomendo o Doutor Tiago vocês não vão se arrepender… sim Deus e ele realiza nossos sonhos 🙏🙏 Muito obrigada Doutor!!🙏👨‍👩‍👦 Aaaah e meu esposo trata a pedra do rim com ele também nunca mais teve incômodos…
Jean Stolf
Jean Stolf
2023-02-18
Excelente profissional por ser capaz de transmitir conhecimento e calma ao paciente.

Como me encontrar?

Contato e localização

Urocentro
Rua Portugal 307, São Francisco, 1º Andar, Curitiba – PR
Telefone: (41) 3074 7496
WhatsApp: (41) 99713-8434

Laranjeiras do Sul – Centro Médico Hospitalar São Lucas
Rua Diogo Pinto, 1145, Laranjeiras do Sul – PR
Telefone: (42) 3635.1384
WhatsApp: (42) 98416.3519

Dr. Tiago Mierzwa | Urologia e Andrologia | CRM-PR 32299 – RQE 24845

Site orgulhosamente desenvolvido por: